Museu Marítimo de Ílhavo
HOMENS E NAVIOS DO BACALHAU

Arquivo digital que documenta as campanhas bacalhoeiras desde o início do século XX

Logo MuSEAum

Peça do mês de setembro: Ferramentas de Construção Naval

01 Setembro 2019 a 30 Setembro 2019
Img 2792 site 1 772 2500

As peças apresentadas são provenientes dos Estaleiros Mónica, fundados em 1887, inicialmente, com sede em Ílhavo e, mais tarde, em 1889 transferidos para a Gafanha da Nazaré, sob a direção de José Maria Bolais Mónica.


O estabelecimento destes estaleiros permitiu o desenvolvimento da economia marítima da região, sendo que a partir de 1916, pela mão de Manuel Maria Bolais Mónica, a atividade incide, sobretudo, na construção de navios em madeira, aptos para sulcar as águas geladas da Terra Nova e da Gronelândia.
A importância que a pesca do bacalhau assume durante o Estado Novo fomenta o desenvolvimento da construção naval, oportunidade abraçada por estes estaleiros que desenvolvem a sua atividade em colaboração com inúmeras empresas de armadores da região, como por exemplo, as empresas Testa & Cunhas e Companhia Aveirense de Navegação e Pesca, entre outras. Deste período áureo da construção naval, em madeira, ainda existem alguns navios como o Santa Maria Manuela, o Creoula e o Gazela (que se encontra na cidade norte americana de Filadélfia). Do navio Novos Mares, o último navio bacalhoeiro construído nestes estaleiros, ainda existe parte do cavername que, atualmente, se encontra numa rotunda de acesso à Gafanha da Nazaré.
A atividade deste estaleiro de construção naval cessa em 1977 quando emerge a empresa Navalria - Docas, Construções eReparações Navais, SARL, resultante da parceria criada entre os Estaleiros de São Jacinto, SARL, os Estaleiros Navais – Manuel Maria Bolais Mónica, SARL, e diversos armadores da pesca do bacalhau.

 



As peças foram usadas no Estaleiro de Construção Naval de Manuel Maria Bolais Mónica e doadas ao museu na década de noventa do século XX.

 

 

Conheça melhor esta peça nas Visitas à Bolina, nos dias 21 e 22 de setembro, no Museu Marítimo de Ílhavo.